Simule seu investimento em mogno africano AGORA

Veja neste artigo os principais pontos que lhe ajudarão a descobrir se você possui o perfil de investidor florestal. Vamos lá?!

No mercado financeiro, a prática de análise de perfil é usada para indicar qual carteira de investimentos é mais adequada para as características do investidor. Por isso, quando falamos sobre investimento em Mogno Africano, possivelmente você já deve ter se perguntado: “Será que eu tenho perfil para isso?”.

1 – Investimento a Longo Prazo

O ciclo das florestas de Mogno Africano dura por volta de 17 a 25 anos, por isso trata-se de um investimento de longo prazo. A partir dessa informação, o investidor florestal precisa estar ciente que essa opção é de baixa liquidez, porém de alta rentabilidade. Esse tipo de investimento também pode ser chamado de “aposentadoria verde”, afinal, muitos têm buscado alternativas para não depender do INSS que até agosto de 2020 estava negativo em R$ 225,5 bilhões, ante os R$ 213 bilhões do ano de 2019.

O Mogno Africano surge como uma alternativa rentável e segura de investimento pois “o setor florestal brasileiro movimenta mais de US$ 132 bilhões anualmente e está em crescimento, em níveis internacionais é responsável por 2% do PIB mundial”, de acordo com Prof. Dr. Ricardo Berger e Prof. Dr. João Batista Padilha da Universidade Federal do Paraná no artigo Administração Estratégica da Produção.

As exigências rigorosas quanto à certificação de procedência da madeira e o aumento da pressão para a redução do corte de árvores nativas, amplificam ainda mais a demanda do cultivo de árvores exóticas advindas de florestas plantadas. Isso faz com que o perfil do investidor florestal tenha de certa forma, uma afinidade com ideias e conceitos sustentáveis.

Apesar do potencial do mercado de madeira ser crescente, a oferta por madeiras nobres continua pequena. Para se ter uma ideia do quanto a oferta é baixa, no ano de 2018, foram produzidos aproximadamente 10 milhões de metros cúbicos (m³) de madeira, número que deve baixar para 5 milhões de m³ até 2030, segundo o Serviço Florestal Brasileiro (SFB). Contudo, espera-se que a demanda deve evoluir para 21 milhões, gerando um déficit de 16 milhões de m³.

Essa baixa oferta por madeira nobre acontece também porque essas árvores têm um tempo maior para se desenvolverem e anos atrás não foram plantadas florestas o suficiente para atender a alta demanda. Por isso que, o mercado de Mogno Africano tende a ficar cada vez mais aquecido futuramente.

Apesar desta opção ser de longo prazo, pois leva cerca de 12 anos para ocorrer o payback do investimento, vale ressaltar que o Mogno Africano ainda tem um crescimento mais rápido do que outras árvores nobres (como a Teca, que leva 20 anos). Portanto, nesse ponto, o Mogno Africano torna-se mais vantajoso por possuir uma maturidade biológica mais precoce.

2 – Alto rendimento através de Ativos Biológicos

O investidor florestal além de se identificar com investimentos sustentáveis e de longo prazo, também precisa compreender que uma outra caraterística do investimento em florestas para produção de madeira, é o alto rendimento somado à força da natureza. Por isso que ao trabalhar com florestas também é necessário se preparar para possíveis intempéries que podem prejudicar o desenvolvimento do plantio.

Por ser um ativo biológico, a floresta se valoriza muito mais que outros investimentos do mercado financeiro, em virtude de ser um organismo vivo que cresce e se desenvolve constantemente.

Mas, o que é um “ativo biológico”? De acordo com o CPC 29 (Comitê de Pronunciamentos Contábeis – CPC 29 é o Pronunciamento Técnico relativo ao tratamento contábil e às divulgações dos ativos biológicos e produtos agrícolas), os ativos biológicos são seres vivos (plantas e animais), que, após o processo de colheita, tornam-se produtos agrícolas.

Sendo assim, a floresta é constituída por árvores que são seres vivos e que após o desbaste, torna-se madeira que é um produto agrícola altamente rentável. Para se ter uma ideia, em média, o ativo biológico de Mogno Africano pode chegar a valorizar 20% ou 25% ao ano.

3 – Investimento em dobro: Valorização da Terra

Muitas pessoas esquecem de levar em consideração que para se plantar uma floresta comercial de Mogno Africano é preciso ter terras. E neste momento, acrescentamos uma outra vantagem que agrega ao perfil do investidor florestal, que é o benefício da valorização da terra, uma vez que ele investe em dobro: nas árvores e na propriedade.

Por isso é recomendável adquirir terras onde a pressão agrícola ainda não chegou. Assim, o valor ainda é menor e com mais chances de ter uma valorização superior com o passar dos anos. Por exemplo, em Pompéu, onde o IBF administra mais de 2800 hectares de terras e plantios de Mogno Africano, o hectare tem um preço médio de R$12.000,00 a R$15.000,00.

Se você comprar uma terra já custando R$150.000,00, a velocidade de valorização será bem menor. Portanto, o investidor florestal precisa ser analítico ao avaliar o valor do hectare e a velocidade de valorização que a terra ainda terá ao plantar Mogno Africano.

4 – Produtor Rural

“Eu li os pontos apresentados até agora e percebi que tenho o perfil do investidor florestal. Mas eu gostaria de fazer esse investimento por meio de financiamento. É possível?”

Infelizmente não. O plantio de florestas de Mogno Africano não possui linhas de crédito em nenhum banco e também não existe incentivo financeiro do governo. Assim, para iniciar o investimento em Mogno Africano é preciso utilizar do seu próprio recurso financeiro. Porém o investidor florestal recebe o título de produtor rural, uma vez que ele está desenvolvendo atividades silviculturais. Com isso consegue algumas vantagens, como:

  • Seguro contra eventos climáticos;
  • Desburocratização trabalhista
  • Programa para outros benefícios do governo
  • Procedimento simplificado para vigilância sanitária
  • Condições especiais para aquisição de veículos
  • Taxas de juros diferenciadas para empréstimo

O perfil de investidor florestal

Como apresentamos neste artigo, o investidor florestal possui um perfil seleto e específico. São pessoas que além de entender as vantagens dos ativos biológicos e do valor agregado à terra plantada, estão preparadas para aguardar o prazo necessário de crescimento das árvores, cientes de que irão receber um retorno significativo do investimento com a venda da madeira em um mercado cada vez mais aquecido. Se você se encontrou neste perfil e gostaria de ampliar seu patrimônio plantando florestas de Mogno Africano, simule seu investimento no Polo Florestal clicando no botão abaixo:

FAÇA UMA SIMULAÇÃO DE INVESTIMENTO