Coletar a amostra de solo para a análise tem como finalidade identificar a presença de elementos químicos que podem ser essenciais ou prejudiciais para o desenvolvimento da planta. Essa coleta deveria ser considerada indispensável antes de realizar qualquer plantio para que seja possível saber se há necessidade de realizar a correção do solo. Caso haja necessidade, fazer a correção e oferecer à plantação todo o potencial para que ela possa se desenvolver forte e saudável.

Realizar a coleta a amostra de solo é uma tarefa relativamente simples, mas que é preciso tomar alguns cuidados para evitar resultados equivocados.

Como coletar amostra de solo?

Para coletar a amostra de solo corretamente o produtor/silvicultor deve se atentar para alguns detalhes que podem afetar os resultados obtidos na análise. Primeiro, é importante ter em mente que você pode realizar a coleta do solo por conta própria, mas não é o recomendável. Apesar de parecer simples, para ter certeza que essa coleta será realizada e armazenada de forma correta para ser analisada, é preciso que um especialista a faça.

Para realizar esta ação corretamente, é necessário fazer a coleta em diversas amostras de terra (com profundidade de 20 a 40 cm) da região onde será feito o plantio. A soma das amostras deve conter cerca de 500 gramas de solo. Devem ser coletadas no método zigue-zague. Insira as amostras em um balde limpe e misture-as. Para que a amostra não apresente possíveis alterações, evite coletar a amostra perto de barracões, estradas, formigueiros ou de locais que contenham muitas fezes de animais.

Depois, coloque uma porção dessa mistura em saquinhos plásticos com identificação e as envie ao laboratório. Esse envio pode ser realizado por correio. É importante identificá-las muito bem, além de utilizar as caixas padronizadas que são vendidas nas agências dos Correios para evitar problemas como o extravio.

Lembre-se que o solo deve ser analisado pelo menos a cada dois ou três anos ou com maior frequência em solos com problemas de fertilidade ou intensamente cultivados, e não somente antes do início do plantio.