Quantos metros cúbicos tem uma árvore de mogno africano é uma pergunta sempre feita por aqueles que querem realizar o plantio da espécie. Essa medida influencia na rentabilidade final do projeto e é resultado de um bom planejamento e manejo do plantio.

Em plantios puros em área com boa aptidão florestal, quando empregado um nível de manejo desenvolvido, é estimado que uma árvore de mogno africano alcance mais de 1 metro cúbico de madeira em tora no final de seu ciclo que pode variar entre 17 e 25 anos. 

Desenvolvimento da árvore de Mogno Africano

Para se obter um plantio puro é importante utilizar o espaçamento mais indicado que é o de 3 x 2m ou 3,5 x 1,7m. Esses espaçamentos resultam em um bom desenvolvimento da floresta e benefícios como: árvores com maior grau de esbeltez, retilineidade, maior altura de fuste, maior cilindricidade e maior seleção, melhor fator de forma, maior produtividade, maior mineralização da matéria orgânica, rápido fechamento do dossel e menor custo de operação.

Essas vantagens influenciam uma à outra, pois quando se é plantado nesse modelo de espaçamento, há a competição entre as árvores plantadas para obter mais luz e nutrientes no solo. É esta competição que faz com que os Mognos Africanos cresçam de forma mais retilínea e produzam menos ramos laterais. Assim, o fechamento do dossel se dá de forma mais rápida garantindo o diâmetro e altura adequada para a árvore. Quanto mais retilíneo e cilíndrico o fuste, maior diâmetro, maior a quantidade de metros cúbicos da árvore e assim maior o rendimento da madeira produzida. Para tanto é necessário ficar atento aos desbastes das árvores, mantendo os indivíduos com maior potencial de produção.

Por isso, se você quer alcançar um bom rendimento de madeira é importante pensar no planejamento e no manejo da floresta. Cada etapa do processo de plantio é fundamental para alcançar esbeltez e produzir matéria prima de qualidade.