Quer saber por quanto é possível vender o Mogno Africano? Podemos adiantar que a demanda de Mogno Africano advinda do mercado madeireiro faz com que essa madeira tenha um alto valor agregado. A busca por madeiras nobres acontece devido ao um déficit de produção no panorama internacional e nacional, sendo a procura por essa espécie cada vez mais requisitada.

Especialistas do segmento afirmam que essa visão otimista também está associada à redução de oferta por parte de outros mercados exportadores. Por exemplo a Malásia, que apresenta esgotamento da disponibilidade de florestas plantadas e a África,  que, entre outros problemas, vem passando por um momento de instabilidade política. A realidade desses dois fornecedores favorece a produção de florestas de Mogno Africano no Brasil no cenário mundial.

Como vender o Mogno Africano?

O valor do Mogno Africano varia de acordo com outro fatores, como a qualidade da árvore e a forma em que ela será vendida: “em pé” (ou seja, quando ainda não foi cortada), em tora ou madeira seca/serrada.

No caso da madeira em pé, que o valor gira em torno de 100 a 400 euros para toras com diâmetros inferiores. Para toras com diâmetros superiores o valor varia entre 500 a 600 euros por metro cúbico de acordo com estudos do mercado internacional.

Contudo, vale ressaltar que os valores que estamos apresentando são apenas estimativas. O preço da madeira também varia de acordo com as negociações entre comprador e o produtor.

Portanto, o valor do Mogno Africano depende de vários fatores, os quais farão a madeira ter um preço mais valorizado ou não. Como pudemos ver, a busca por madeira nobre pelo mercado madeireiro e a forma da madeira a ser vendida são fatores que podem influenciar na variação do preço. Por exemplo, a madeira em tora possui um preço maior já que há maior mão de obra envolvida do que na madeira em pé. Mas, independente da forma como é vendida, os valores mostram-se interessantes para os investidores principalmente pela alta demanda por essa matéria-prima.